Portfólio

Atleta de fim de semana

Clique para ampliar

 

Você é daqueles que adora bater uma bola no final de semana? Reúne os amigos no sábado e joga a manhã toda, certo? Ou então, gosta de jogar um tênis para relaxar e esquecer a semana. Ainda, gosta mesmo é de cair na piscina e nadar por horas, tentando melhorar o seu próprio desempenho – ainda que longe dos profissionais. Seja qual for o seu caso, saiba que o mais importante é se prevenir para evitar surpresas desagradáveis. Não precisa ficar preocupado, porque, se bem direcionado, o esporte pode ser de grande auxílio na sua estafaste rotina diária.

Para o ortopedista e médico do esporte Alexandre Póvoa Barbosa, da Clínica Orthobone, a prática de esportes, ainda que esporádica, deve ser incentivada, mas sempre com cuidado. “O futebol de final de semana é um lazer. E é um momento que, do ponto de vista de doenças provocadas por excesso de trabalho, é uma terapia. Então isso deve ser valorizado e não desistimulado”, diz. “Agora, é evidente que para valorizar a importância desse momento na vida de qualquer um também é importante estar alerta para eventuais riscos que ele possa correr ao fazer isso.”

Falar em riscos, embora possa parecer alarmante, não deve ser visto sob este ponto de vista. Muito melhor avaliar os riscos e tentar eliminá-los para garantir uma prática tranquila, do que estragar a própria diversão com uma contusão – ou mesmo com algo mais sério. “Na verdade, o principal risco que se corre é que esse lazer acabe sendo o gatilho de manifestação de uma doença”, diz Alexandre. “Essa atividade física pode disparar uma ocorrência até mesmo fatal de uma patologia que ele já é portador e não sabe. Nesse caso, o próprio prazer trazido pelo jogo deve ser um motivo para realmente se preocupar com a prevenção.”

Fique atento aos seguintes conselhos:

Em primeiro lugar, você precisa conhecer o seu corpo. Em cada detalhe. Conhecer sua condição física, saber se está em situação favorável à prática de esportes. Para isso, o primeiro passo é consultar um médico. “O exame médico é obrigatório. Muitas pessoas possuem patologias e não sabem disso. São pessoas que ficam dez, quinze anos, sem ir ao médico, sem fazer um exame mais aprofundado e se metem a praticar esportes”, explica Alexandre. “Antes de começar a fazer uma atividade, é importante passar por uma consulta médica, conversar com um especialista. Mesmo que não sinta nada. Se sente alguma alteração, algum sintoma mais complicado, aí tem uma razão ainda mais importante para passar por um check-up”, aconselha. Muitas vezes o jovem acha que não tem que fazer o exame. Mas, no fundo, também precisa. Se já fez exame e sabe que não tem problema físico, tudo bem. “Mas o certo é que todos, independente da idade, façam exame médico antes de começar a praticar esporte”.

Se você a cha que basta bater uma bolinha no final de semana e está tudo certo, errou. Manter uma atividade física regular é o melhor caminho para uma prática esportiva saudável. “Não dá para fazer exercícios uma vez por semana, mesmo que o futebol só ocorra aos domingos. Se mantiver bom condicionamento, melhor a condição cardio-respiratória, circulatória, muscular e fizer uma dieta, o indivíduo vai estar apto para jogar no fim de semana, jogar duas, três horas de futebol. O organismo não está apto a isso”, explica Alexandre.