Portfólio

Cuidado com a coluna

Clique para ampliar

 

“Manter a postura correta na infância é essencial para fortalecer as costas e evitar dores no futuro

Muitos problemas posturais, em especial aqueles relacionados à coluna vertebral, têm sua origem no período de crescimento e desenvolvimento corporais, ou seja, na infância. Além disso, durante essa fase, as crianças estão sujeitas a comportamentos de risco para a coluna”, alerta o ortopedista Maurício Póvoa Barbosa. Mas, segundo o especialista, resolver esse problema é uma questão de educação postural, que começa pela simples conscientização passada pelos pais.

Cuidados em cada fase
Bebê
  • A região das três primeiras vértebras cervicais (pescoço) é muito vulnerável.
  • Por isso, é necessário proteger a cabeça do neném ao carregá-lo. Uma boa sugestão é segurá-lo na vertical, com as costas apoiadas em você, enlaçando pelo peito (ou cintura, quando ele já conseguir firmar o tronco) com um dos braços e sustentando o bumbum na outra mão.
  • Para melhorar a postura da criança desde cedo, até os 6 meses também é importante reduzir os espaços do berço com almofadas que servirão de apoio para as costas.
  • Além disso, o travesseiro é fundamental para a cabeça não ficar pendente. Já dormir de bruços não é indicado, pois nessa posição a cabeça e os braços ficam para trás.
Idade escolar
  • Logo no início da infância, as brincadeiras podem ser perigosas para a coluna.
  • O especialista afirma que a maioria dos problemas nessa idade é sem dor e causada por má postura.
  • Computador, tevê, videogame, mochilas pesadas até mesmo a postura incorreta na sala de aula são os grandes vilões. É quando deve entrar a fiscalização e a educação postural.
  • Praticar atividades físicas também ajuda a sustentar a coluna nesse período de crescimento rápido.
  • “A postura adequada na infância ou a correção precoce de desviam possibilitam padrões corretos na vida adulta. Isso é importante para o desenvolvimento musculoesquelético”, diz Barbosa.
Desenvolvimento

A coluna do adulto é formada por três curvaturas normais: lordose cervical, lordose lombar e cifose torácica. Porém, um bebê tem a coluna quase totalmente reta.

“A tonificação dessa musculatura segue o ritmo do desenvolvimento neuromotor da criança. Até os 3 meses, ela firma o pescoço e, com isso, estimula os músculos da região. A partir dos 7 meses, é capaz de ficar com o tronco reto. Ao firmar-se em pé e dar os primeiros passos, com 1 ano, exercita todos os músculos ao longo da coluna, do pescoço ao cóccix”, diz.

Já que a postura é determinante para esse desenvolvimento das costas, Barbosa alerta que é precisa atenção dos pais para o alinhamento das crianças até mesmo antes de elas aprenderem a sentar eretas.